sexta-feira, 10 de setembro de 2010

- Alô.
- (...)
- Alô?
- Não precisa dizer nada, eu só peço que escutes o que tenho á dizer. Eu superei. Eu venci, eu sou feliz, e sem você! Eu apenas queria agradecer por você ter me feito amadurecer anos em apenas alguns meses, por me fazer aprender a diferenciar o bom e o ruim, por me fazer aprender o real significado da palavra saudade, por ter sido você, independente de como foi, e como continuou, e é até hoje.
- Não sei o que te dizer.
- Não precisa, eu disse que não precisaria, porque era eu que precisava, eu precisava que você soubesse como me sinto. Er... eu preciso desligar, porque tem uma grande possibilidade que eu esqueça tudo isso que acabei de dizer, assim que uma frase inteira saia da sua boca, e o meu corpo reconheça sua voz e o barulho engraçado que você faz enquanto respira forte, e se apaixone outra vez, nem que seja apenas pelas lembranças, ou por você mesmo.
Você tem opções...
- Desligou (...)
- Espera? Eu estou esperando por você!

2 comentários:

  1. E a menina cresceu, agora é o corpo e seus desejos de mulher que comando mente e coração.

    Perfeito!

    ResponderExcluir