sábado, 16 de julho de 2011

Bobo, bonito e real.

Entre eles existe algo extremamente bobo, e puro. Bonito de se ver, difícil de acreditar. Afinal, eles não são um simples casal, eles têm o que muitos não têm, amor, amor, entende? Isso é tão raro, querer bem o outro, apenas por querer, querer está perto, apenas por está perto, querer olhar nem que seja de longe, querer ouvir nem que seja na outra linha a quilômetros de distância, está e ficar feliz apenas pela outra pessoa, é um amor bobo, talvez o mais bobo que os meus olhos tenham visto, e por ser bobo se tornou o mais bonito.
Algo neles parece ser eterno, ou eles fazem questão de eternizar tudo, não o imagino separados, não o imagino sem a mesma expressão abobalhada de sempre mesmo que esteja longe dela, não a imagino sem aquele tão bonito brilho nos olhos. E eu realmente imagino que um dia eles terão uma bela casa, com várias crianças, crianças quais eu vou ter a honra de contar que presenciei a linda história de amor dos pais.
Eles me fazem acreditar que o amor ainda existe, sabe? E eles que sustentam e representam o amor para mim, talvez eles não saibam, mas quando algo irracional dentro de mim proclama que o amor é uma mentira a minha mente rapidamente se volta a eles, aos sorrisos e as mais singelas demonstrações de carinho, e aí eu volto a acreditar no amor, e como se o que eles possuem viesse de outras tantas mil vidas, essa seria a única explicação para tanto amor.
É difícil não notar o quão carinho se faz presente em um ambiente que ambos estejam, e não incomoda, te faz bem, te faz ficar bem, e me lembra que mesmo que esse mundo seja podre ainda existe coisas bonitas e verdadeiras, é isso, eles são de verdade quando tudo é mentira, são o encaixe, o encaixe, entende? Acho que durante todos esses anos, ou todas essas vidas, eles foram pré-moldados para se encaixarem perfeitamente assim, como acontece agora.

Um dia um amigo após uma desilusão amorosa me disse que não acredita mais na porra do amor, e que ninguém o faria mudar de idéia, e eu não comentei nada, mas pensei, ele provavelmente não os conhece, se conhecesse não pensaria assim.

Eles provavelmente não sabem, mas inspiram tantas pessoas, á amar, ao amor, á escrever, feito eu estou fazendo agora, mesmo que não possa ser comparado.

Os vejo com uma plaquinha enorme escrita: Aqui existe amor, verdadeiro, puro e recíproco! Acontece que as pessoas são cegas demais a ponto de não enxergar que deviam parar ali, presenciar, se encantar, e se inspirar a viver algo parecido, algo que traga amor, amar, amável.

O mundo realmente precisa de um amor assim, de pessoas assim, de verdade.

Que seja assim, que seja sempre assim, porque eles precisam continuar sustentando o amor para mim, para eles, para tantos.

Um amor assim como o deles não se pode acabar, terminar, tem que durar, tem que se eternizar, tem que se presenciar, tem que ser, mesmo que não exista, pra sempre.

Um amor simples, bobo, bonito, e o mais real que já vi em toda a minha vida.

5 comentários:

  1. O amor de verdade, assim, simples, bobo, bonito, bate a porta de cada um de nós, de dois em dois, talvez. Mas o problema é que na maioria daz vezes uma das portas não abre, mas quando as duas se abrem, fica essa coisa bonita que tu descrevestes.

    Adorei :D

    Bom domingo flor.

    http://amar-go.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito fofo!!

    Para ser sincera, fico feliz que ainda exista amor assim :D
    é que às vezes a gente desanima né?? hahahahah mas quando vemos um casal fofinho é tão bom, tão lindo, dá esperança ao mundo hahaha

    :*

    ResponderExcluir
  3. É MUITO AMOR!!!
    http://versosembossa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu quero um amor bonito assim, eu quero porraaa!
    rs
    Lindo, Carlinha.

    ResponderExcluir